Filme dirigido por Maurício Rezende leva espectador ao sertão profundo de Minas Gerais.

Parte documentário, parte ficção, "Sequizágua" foi o filme de abertura da Mostra Aurora, na 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

Num assentamento agro-extrativista no Vale do Mucuri, as famílias já conseguiram realizar o sonho da terra, mas a falta de chuva e a monocultura de eucaliptos na região dificultam a sua sobrevivência. Neste cenário, enquanto os mais velhos procuram transmitir o seu conhecimento da lida com a terra, os mais jovens veem a vida na cidade como uma oportunidade.

Conforme aponta a curadoria da mostra, o longa lida “com suas próprias temporalidades num diálogo aproximado com ‘A Vizinhança do Tigre’, de Affonso Uchoa", que inclusive é roteirista do filme de Maurício Rezende.

Nós entrevistamos Uchoa e o montador Daniel Ribeiro Duarte, que representaram o longa em Tiradentes. No bate-papo, eles contam como entraram no projeto e como articularam a realidade dos personagens para criar um filme em que os moradores da comunidade se tornam atores de cenas de suas próprias vidas.

- Confira toda a nossa cobertura da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

- Receba nossa newsletter e conteúdo exclusivo de cinema.

Share | Download